áudio, Hipnose, indução, mp3

Exercícios de MetaHipnose

Para facilitar os que querem ouvir os exercícios gravados de metahipnose (*), vou buscar os que liberei na Internet e postar todos no Sound Cloud, onde é fácil de ouvir, seja no computador ou celular.

(*) Metahipnose é como chamo as induções gravadas (áudio ou multimidia) que servem para alavancar os trabalhos de autohipnose e meditação dirigida. São úteis para reforçar a concentração e as programações mentais.

áudio, indução, Visualização

Exercício de Conexão com o centro do Universo

Como mais uma prática meditativa, gravei este áudio com um breve exercício (8´:15´´) de centralização.

Exercícios como esse reforçam a auto-estima, fazendo-nos perceber a nossa conexão com o todo e dificultando que vicissitudes momentâneas abatam o humor.

Link para download: (8:15 minutos – 7,753 Mb – 128 kbps – estéreo – mp3)
Faça download no 4Shared deste audio clicando aqui

Conteúdo
Durante poucos minutos, de vez em quando, onde estiver sentado, feche os olhos, tome uma respiração profunda e se concentre que no seu centro está um atalho, um canal para o centro do Universo.
E que não importa os seus fracassos ou sucessos, e como está a sua vida, esta conexão está sempre presente.

Sinta o fluxo de energia e vitalidade vindo dela, chegando até você, e retornando de você, fluindo para o centro do Universo.

Você é parte do centro de tudo, você é conectado com tudo, e seu conhecimento e sabedoria amealhados durante a vida, mesmo em momentos de sofrimento e dor, não são desperdiçados. Servem para a evolução do Universo.

Busque integrar-se com ele com esperança, expectativa positiva, e conecte-se com este influxo de energia do centro.

Depois, faça afirmações e visualizações positivas, que lhe ajudem a se focalizar em seus objetivos.

Hipnose, indução, Visualização

Exercício de harmonização de fluxo e reflexão sobre a vida

Gravei este exercício abaixo, uma prática simples de reflexão sobre a vida. Desculpe mas o meu microfone não está perfeito e o exercício poderia ficar melhor. Mas vai servir para uma boa prática de visualização meditativa.

Para quem quer gravar um exercício similar, sugiro não falar demais, sem parar…

Um bom áudio deve ter poucos assuntos, transmitidos lenta e cuidadosamente. Nada de querer incluir tudo o que é possível, tipo “sopa de entulho”.

Apenas sugira um estado confortável, discurse um pouco sobre o tema, transmitindo idéias que sejam bem aceitas pela parte cognitiva da mente, e depois enfatize, em um tom de voz agradável e com a melhor sinceridade possível, aquilo que pretende que tenha um componente sugestivo.

Link para download: (16,32 minutos – 15,1 Mb – 128 kbps – estéreo – mp3)
http://azevedomp3hipnose04.notlong.com/
Antonio Azevedo
http://antonioazevedo.com.br

Abril 2008
EXERCÍCIO Nº 18 – FLOW
Comece concentrando-se na sua respiração…
Sinta sua respiração suave… regular… profunda… uma respiração bem relaxada…

Este é o caminho para dentro de si… a cada respiração deixe-se ir mais profundo… mais e mais profundo… entrando num estado de relaxamento e tranqüilidade… isto é muito saudável para sua mente, e para seu corpo relaxar… voltar-se para dentro… sentindo a paz… a cada respiração, você vai mais e mais profundo… relaxando e sentindo cada vez mais, serenidade e paz…

Enquanto respira, relaxe todos os seus músculos… os músculos da face e do maxilar… os músculos do pescoço e do ombro… relaxando completamente… relaxe os músculos das costas… do ombro… dos braços e vá descendo até os quadris… Os músculos da barriga… para que sua respiração fique profunda, regular, relaxada e serena… e por fim os músculos das pernas… relaxando completamente todo o seu corpo… cada vez mais profundo… sentindo-se leve… num estado de serenidade e beleza…

Agora, visualize uma linda luz entrando pelo alto de sua cabeça… e começando a se espalhar por todo o seu corpo… de cima para baixo…

É uma luz belíssima… poderosa… curativa e sábia… essa luz leva você a um nível profundo de paz e relaxamento… de clareza e iluminação interior e você vai cada vez mais profundo… muito em paz…

Essa luz ilumina todo o seu ser… ela tudo sabe e a tudo permeia… ela ilumina a sua consciência, encontrando todas as suas respostas… ela é você…

Todo conhecimento, toda sabedoria, todas as respostas estão em você… Quanto mais você conhecer de si, mais alcançará a paz… o equilíbrio e o amor…

Agora, concentre-se em minha voz… eu vou contar de 10 a 1 e a cada número, deixe-se ir cada vez mais profundo… 10… 9… 8… indo cada vez mais profundo… 7… 6… 5… mais e mais profundo… 4… 3… muito em paz, se acalmando e relaxando… 2… 1… muito bom…
Neste maravilhoso estado de serenidade, visualize um lindo jardim… um jardim cheio de flores… árvores… gramados… lugares para descansar… fontes de água… um lugar lindo… seguro e sereno… agora você entra nesse jardim e senta-se no lugar que escolher…

Enquanto você se relaxa neste jardim, vá buscando as respostas para as perguntas que eu vou fazer agora:

O curso da sua vida tem sido fruto da casualidade ou da sua escolha?… Foram da sua escolha, as escolas que estudou… os cursos que você fez?… Você escolheu seus amigos… seu companheiro ou companheira?… Seu trabalho é fruto de uma vocação escolhida ou algo como um acidente?… Na verdade, quais aspectos da sua vida são resultado de uma escolha ponderada?…

Você costuma se sentir incomodado, com sua mente confusa, em desordem?… Você passa seu tempo ruminando os seus problemas, sentindo pena de si?… Se isso ocorre, o que você geralmente faz?… Você se distrai com atividades de lazer, se envolve com trabalho, faz uma caminhada?… O que é que funciona com você?…

Você se sente feliz à toa, ou somente quando tudo está indo bem?… Uma bela paisagem, uma música bonita, ou a alegria de outras pessoas fazem você feliz, ou a sua felicidade é limitada à satisfação dos seus objetivos pessoais?…

Em que condições na sua vida, você sente mais felicidade?… Por que essas ocasiões não são mais freqüentes?…

Que mudanças em suas atividades cotidianas poderiam tornar suas experiências diárias mais significativas?…

Para que atividades você tem mais atração?… Esporte, meditação, conversas estimulantes, artes, viajar?… Quais delas você sente falta ou não tem tido a oportunidade de vivenciar?…

Sabendo a pessoa que você é, os interesses e habilidades que possui, qual seria a atividade mais recompensadora para você?…

Pense na última vez que você se sentiu realmente bem consigo, o que fez você se sentir dessa maneira?…

Quais são as prioridades na sua vida?…
Que tipo de pessoa, você gostaria de ser no final da sua vida?…
O mundo do futuro consistirá de idéias e objetos que escolhemos dar atenção no presente… Você já pensou no mundo que você está ajudando a criar?…

Respire profundamente… encha-se de paz, amor, alegria e contentamento… este é o seu verdadeiro estado interior…

Agora, vou contar de 1 a 10. A cada número, você sairá lentamente, sentindo-se maravilhosamente bem, sentindo-se totalmente alerta e cheio de vitalidade…

1… 2… 3… 4… saindo lentamente, sentindo-se muito bem, 5… 6… saindo cada vez mais e sentindo-se alerta, sentindo-se muito bem, 7… 8… 9… fazendo os movimentos que o seu corpo necessita… 10… uma espreguiçada, SENTINDO-SE MUITO MELHOR DO QUE ANTES!

Hipnose, indução, PNL

Tomada de Decisão Inconsciente: Técnica dos Dedos

Este é o texto-base de um exercício gravado em mp3, que é enviado para aquelas pessoas que precisam desenvolver uma maneira melhor de conversar com a própria mente inconsciente e assim tomarem decisões com mais facilidade, sem conflitos internos. São feitas adaptações para cada caso, mas a base conceitual é a mesma. TÉCNICA DOS DEDOS

Você gostaria de saber sobre maneiras de se comunicar com o seu inconsciente de forma confortável e tranqüila. Isso é muito bom, pois, quando nos comunicamos regularmente com aspectos mais profundos de nosso ser, torna-se muito mais difícil somatizarmos de maneira desagradável. Acredito que pertubações físicas, quando provem de causas emocionais, são um desesperado apelo de nossas partes inconscientes, já que não estamos ouvindo-as normalmente no dia-a-dia…

Pergunto-me as vezes qual e a forma de meditação que usa normalmente… Se é um tipo muito estruturado, onde o seu você consciente fala muito e fica projetando coisas para a mente inconsciente, devo lhe dizer que isso já é bom, mas não é suficiente. O ideal e que permitamos que a mente inconsciente, o porta-voz de nossas partes ainda mais profundas e sutis, possa se comunicar do jeito que preferir, desde que seja algo realmente gratificante para os dois aspectos complementares de nossa mente.

Meditar é o que o nome diz… servir de meio, de instância média entre partes que normalmente estão separadas… E aproxima-las, não necessariamente através do uso de “palavras especiais” ou focalizando a atenção em determinados tipos de pensamentos. E meditação não e relaxamento. Relaxamento e só uma preparação, uma primeira parte, útil e adequada, sem duvida, mas não substitui, de maneira alguma, a verdadeira meditação.

Sugiro que você tenha uma sessão de relaxamento especifica para relaxar… O que? Isso mesmo. Relaxamento é relaxamento, algo muito bom para o corpo, e um corpo relaxado facilita que a mente possa meditar. Mas, às vezes, preocupamo-nos tanto com o relaxamento que esquecemos da verdadeira meditação.

Em momentos diferentes, ocupe-se de meditar… Esta meditação pode começar com um pequeno relaxamento, nada muito especial. Mas o principal e que, neste momento, paremos para ouvir a mente interior, a parte do nosso “iceberg” mental que está por baixo do nível da consciência objetiva…

E como devemos “ouvir” essa mente interna? Da maneira mais simples possível. O principal e a atitude emocional, uma disposição amigável, realmente interessada em entender e compreender estas partes mais profundas. Para alguns, pode ajudar visualizar esta conversa como se estivesse na presença de um Grande Ser interior ou na forma de uma Assembléia de Aspectos do Ser, composta de inúmeras “seções de ser”, cada uma representando um dos papéis que compõem a Identidade Pessoal.

Detalhe: reiteramos que não devemos confundir esta experiência com um contato com algo “fora de nós”. E preferível que compreendamos que todos estes aspectos internos são isso mesmo, aspectos, facetas do diamante multifacetado que é a mente humana.

Existe uma forma poderosa de estimular esta “conversa” interna, de modo a entendermos de forma mais fácil as respostas a perguntas especificas que possamos fazer. Podemos atribuir a cada uma destas partes internas o comando de uma parte do corpo. Isso pode parecer a algumas pessoas algo desconfortável, mas é isso que se da normalmente no dia-a-dia, quando somatizamos alguma emoção ou reação do momento. Ao levarmos um susto, por exemplo, nosso estômago dói, nossa boca fica seca. Determinadas partes do corpo acusam principalmente a tensão, a resposta emocional. Porque não usar isso então como uma vantagem, de forma positiva e intencional? Se é desta maneira mesmo que o nosso corpo interage com a nossa mente, não precisamos ficar apenas aguardando que o nosso corpo nos transmita mensagens do inconsciente. Podemos tomar a iniciativa da conversa.

Uma maneira interessante de fazer isso é atribuindo o controle de um dedo da mão menos forte (isto e, menos consciente ou menos destra) para um destes aspectos menos conscientes. E como se faz isso? Apenas pedindo que este mexa o dedo (ou apresente uma sensação diferente), como resposta a uma indagação direta. Não importa muito os detalhes de como vamos pedir isso a essa parte. O importante é fazê-lo com sinceridade e esperar com paciência que estas partes internas se ” adaptem” a esta forma especial de se comunicar… O que pode levar alguns minutos.

O melhor do que falar muito a respeito é experimentar. Não é difícil entender o processo, depois de testar algumas vezes. E o incremento em capacidade de comunicação mental é imenso, surpreendente, mostrando que nossas partes internas percebem quando abrimos espaço para o diálogo. E isso pode fazer com que a somatização indevida desapareça como por encanto.

Hipnose, indução

Relaxamento é chato ou é bom?

Quem lê meus textos volta e meia reclama dizendo que encontram muita dificuldade para relaxar. E pergunta se não existe alguma forma mais rápida, sem fechar os olhos, fazer respirações profundas etc. Por incrível que pareça, deitar-se em um lugar confortável e fechar os olhos exige um grande esforço para muita gente…Na verdade, até existe. Podemos aprender a relaxar de forma “dinâmica”, sem interromper os nossos afazeres normais. Contudo, acho que muita gente, ao perguntar desta forma, está principalmente motivada por encontrar uma maneira mais “fácil”, não mais dinâmica…

Costumo responder da seguinte forma: “suponha que você fosse uma pessoa que dissesse: “eu não gosto de atividade física. Esportes não é comigo. Não existe uma maneira de me manter em forma sem precisar suar?”. Isto é, as pessoas desejam o resultado sem passar pelo treinamento necessário….

Somos construidos de tal forma que uma coisa que é iniciada sempre encontra uma resistência de nossos hábitos inconscientes, sejam de pensar ou de agir. Se não tem prática de relaxamento, começar a relaxar deve parecer uma áfrica…. Mas isso não significa que não possa passar a gostar, se persistir na prática até sentir os efeitos positivos (que são cumulativos, começam bem devagar e se aprofundam com o tempo) da prática de relaxamento…

Em segundo lugar: quem disse que relaxar significa fechar os olhos e permanecer em posição de imobilidade? Relaxar é retirar as tensões. Ou melhor, o excesso de tensão desnecessária, que não precisamos no momento. Nosso corpo sempre precisa de alguma tensão muscular e ativação neurológica, para apenas existir. O excesso disso, se mantido por muito tempo, é que nos prejudica. Podemos conseguir manter apenas o nível de tensão ideal se desinibirmos os músculos, relaxar o sistema circulatório e os nervos, descarregando as tensões contínuas. E isso pode ser feito de duas maneiras: com imobilidade ou com movimentos suaves.

Muitos relaxam andando por locais agradáveis. Na Grécia Antiga havia uma escola de filósofos chamados “Os Peripatéticos” (de peripatos = caminhar) que meditavam e discutiam filosofia caminhando pelos bosques da Hélade.

Se deseja praticar o relaxamento, não se iluda; no início deverá persistir contra os hábitos atuais de agitação e desconcentração. Todos têm que enfrentar isso. Porém, vale a pena: não interfere com a personalidade, apenas permite que se possa obter mais acesso a partes internas que talvez não tenhamos contato….

Eu penso que nossa sociedade está bloqueando uma parte de cada um de nós, que gosta e faz com prazer e facilidade meditação e relaxamento. Esta parte tem dificuldade de ser expressada, justamente por causa destas crenças sociais de que a personalidade moderna não combina com relaxamento.

Aos que dizem: “eu não consigo”; eu pergunto: “Afinal, quantas vezes já buscou, realmente, meditar? E por quanto tempo persistiu? Que deva ter encontrado dificuldades, acredito. Mas isto acontece também nas atividades físicas, não é? Após o primeiro ou segundo dia de ginástica, não dá uma vontade enorme de ficar na cama? Porque seria diferente para exercitar o cérebro e a mente?”

O nosso inconsciente resiste às mudanças de hábitos, justamente porque é feito para economizar esforços. Aquilo que fazemos rotineiramente torna-se fácil e progressivamente compulsório…. a força do hábito torna-se quase invencível! Isto, por incrível que pareça, é um prático recurso para facilitar o nosso dia-a-dia – pense em como dirige fácilmente por um caminho habitual, sem precisar prestar atenção em cada detalhe do caminho e do carro, é verá como esta função é útil. No entanto, esta mesma habilidade pode nos atrapalhar no momento de fazer mudanças …

Outras pessoas querem roteiros prontos, muito detalhados. Roteiros prontos, escritos, são coisas frias, vazias. E só podemos “enchê-los” com nossas próprias emoções e entusiasmo vital. Muitas vezes o mundo parece que está nos dizendo que não devemos ter roteiros prontos, porque podemos nos frustrar….. O mundo parece querer nos ridicularizar, fazendo as coisas acontecerem de forma bem diferente de nossos roteiros…

No entanto, roteiros podem ser úteis. Se pudermos planejar, estaremos preparados para uma boa parte das eventualidades da vida. Não poderemos nos preparar para todas, é certo. A preparação nos facilitará em muitas circunstâncias. O planejamento não é uma camisa de força. Ter metas não é ficar obcecado, só querendo aquilo e nada mais do que se apresenta.

Uma técnica de relaxamento pode auxiliar em vários aspectos o treinamento e o desenvolvimento da autoconsciência e autocompreensão do indivíduo. O relaxamento favorece a saúde física e libera energia represada para ser utilizada por outras áreas neurológicas. Os exercícios de relaxamento desenvolvem a atenção e concentração, permitindo que haja mais eficácia em práticas posteriores sobre mudanças pessoais.

A técnica de relaxamento apresentada a seguir integra várias formas de relaxamento corporal (treinamento autógeno, relaxamento progressivo e neurolinguística). Não há espaço aqui para detalhar as técnicas das quais ela se originou. Basta dizer que o treinamento autógeno utiliza três sensações básicas para a indução de relaxamento: peso, calor morno e anestesia. O relaxamento progressivo utiliza o comando volitivo para relaxar. E a PNL (neurolinguística) utiliza as diferenças das submodalidades perceptivas, para intensificar a experiência.

Eu as combinei em uma forma pessoal, e costumo aplicá-la em meus grupos de trabalho. Todos os que a utilizaram relataram aumento da facilidade em fazer relaxamentos. Como é uma técnica extensa, não a utilizo em sua completude todas as vezes, porém ela ensina bastante sobre como aprofundar o relaxamento.

Consiste em seis passos. Na primeira vez que é feita, deve-se realizá-la de maneira um pouco mais lenta, pois exige que toda a prática seja repassada primeiro conscientemente, e depois de forma inconsciente. A essência do exercício é relaxar usando as várias facetas do eu neste processo: a visualização (primeiro de forma bem consciente e depois de forma mais inconsciente), a cinestesia, a vontade consciente e a modelação do estado ideal.

Vamos exemplificar com uma determinada parte do corpo: a perna e o pé direitos. O ideal é que seja feito parte a parte do corpo, nas primeiras vezes, sempre seguindo de baixo para cima (das extremidades para o centro do sistema nervoso central).

Se inicia por uma perna e pé (pode-se começar pela direita ou pela perna esquerda, é indiferente), quadris e abdomen, tórax, mãos e braços e, por último, pescoço e cabeça. Seguir todos estes seis passos em todas estas partes do corpo demora mais de uma hora, um tempo excessivo para se fazer um relaxamento diário. O ideal é que se faça um relaxamento de apenas uma ou duas partes do corpo, de forma completa e, esporádicamente, um relaxamento completo. Com a prática pode-se acelerar o exercício, e usar este relaxamento em situação de passividade total, percorrendo todo o corpo em poucos minutos.

Relaxamento em Seis Etapas

1. Etapa – Representação Visual

Focalize a atenção na perna e no pé direitos. Apenas visualize todas as estruturas orgãnicas que fazem parte desta perna, sem interferir em nada, sem imaginar nenhuma mudança efetiva além do que já está lá. “Conceba” esta parte do seu corpo, a partir do seu conhecimento de anatomia, não importando se está imaginando corretamente. Veja a estrutura óssea, a circulação sanguínea, os tecidos e músculos. Esta etapa visa apenas conectar a sua mente com o seu corpo, em vários níveis, conscientes e inconscientes.

2. Etapa – Representação Cinestésica

Agora, deixe de visualizar e torne-se consciente da perna direita. Não se concentre mais no aspecto visual e sim no aspecto proprioceptivo (sensação muscular interna) e no visceroceptivo (sensação nos tecidos, vasos sanguíneos e ossos). Torne-se passivamente consciente da perna até que ocupe toda a sua atenção. Da mesma maneira como no primeiro passo, não busque neste momento o relaxamento. Apenas sentir a parte do corpo especificada. Se estiver buscando a sensação com afinco, a perna e o pé começarão a latejar e a pulsar (devido ao incremento de atividade dos pequenos nervos sensitivos que acompanham o trajeto dos vasos sanguíneos).

3. Etapa – Representação Auditiva

Conscientemente, diga para si mesmo que você está em um ambiente específico (esta sala etc) e desejando, intencionalmente, entrar em contato com o seu corpo. Diga mentalmente para si que você reservou este período de tempo x para esta tarefa, e deseja estar plenamente presente neste momento. Diga que deseja entrar em contato com esta parte específica do seu corpo (perna e pé) e agradece por qualquer ajuda que o seu inconsciente possa dar neste momento. Não é um comando, e sim um “diálogo consigo mesmo”.

4. Etapa – Representação Visual, Auditiva e Cinestésica integradas, com simbolismo e remodelagem do comportamento sensorial.

Imagine de novo, visualmente, a sua perna e pé. Desta feita utilize uma imagem mental que integre os três canais sensoriais básicos (visual, auditivo e cinestésico). Comece de forma dissociada, isto é, observando esta parte do corpo como fora de você. Escolha várias idéias que lhe lembrem uma situação de tensão tornando-se gradualmente uma situação de relaxamento (por exemplo, nuvens brancas em céu azul, cordas torcidas sendo destorcidas, cores quentes tornando-se frias, nós sendo desatados, música estridente tornando-se suave, uma pedra de gêlo derretendo-se e tornando-se uma poça de água morna). Projete estas idéias sobre a parte do seu corpo em foco. E então passe para uma experiência associada, isto é, veja e sinta como se você fosse apenas aquela parte do corpo; sinta-se plenamente nesta região. Pacientemente observe as modificações nas sensações que podem ocorrer, espontaneamente, no corpo.

5. Etapa – Indução volitiva

Aplique a sua vontade consciente. Ordene mentalmente que a perna relaxe. Solte os músculos por intenção própria, pensando e decidindo que esta ordem chega até o nível celular. Após a preparação prévia, de contato com o corpo, este aprende a obedecer comandos conscientes.

6. Etapa – Indução por analogia

Trabalhe agora os três tipos de sensação autógena que são subprodutos do relaxamento:

Primeiro, imagine uma sensação de peso na musculatura da perna e do pé. Esta sensação de peso, ao ser sentida, representa uma maior lassidão muscular (músculos relaxados parecem realmente estar mais pesados). Se tiver alguma dificuldade neste sentido, imagine o oposto; uma sensação de leveza. Após alguns momentos focalizando este contraste, retorne à sensação de peso. Perceberá que se torna mais fácil.

Após, imagine uma sensação de aumento da temperatura naquela parte de seu corpo. A sensação de calor morno e agradável representa uma maior dilatação capilar (os vasos capilares se dilatam mais, no relaxamento, produzindo efetivamente uma sensação difusa de maior calor corporal). Se tiver uma dificuldade qualquer, imagine o oposto, uma sensação de frio. Após alguns momentos praticando assim, retorne à sensação de calor.

Por último, imagine um círculo de insensibilidade ou de “desvanecimento” ao redor de seu pé. Este círculo sobe lentamente – e marque bem a diferença de sensação entre a parte que já passou pelo círculo ( e está totalmente insensível ou “desapareceu”) e a parte que ainda não passou pelo círculo. Obrigue-se a conceber e imaginar esta situação, até que toda aquela parte do corpo “não exista”. Lembre-se dos filmes de ficção científica, e imagine como um portal que teletransporta o seu corpo para longe, parte a parte, para um local de relaxamento profundo. Esta percepção de insensibilidade representa uma maior inibição no sistema nervoso central, que se conecta com aquela parte do corpo, fazendo que fique assim mais descansado, apenas sob o controle do sistema nervoso autônomo.

Fique neste estado por alguns minutos. Ao encerrar, ordene mentalmente que os benefícios deste estado de relaxamento continuem a se produzir pelo tempo que se fizer necessário, e que suas células, tecidos e músculos estão aprendendo mais como relaxar, e usarão este conhecimento por toda a sua vida. Mova-se mais lentamente por algum minutos após sair do exercício. Espreguice-se confortavelmente e levante-se.

áudio, Hipnose, indução

Áudios Personalizados de Meta-Hipnose

A PNL pode ser usada como facilitadora de mudanças comportamentais. Seu modelo é calcado na capacidade da interação positiva entre a mente consciente e a mente inconsciente. Muitos a aplicam para superar fobias, preparar-se para concursos e provas, focalização em um objetivo, melhorar o estado emocional geral e estimular a criatividade, percepção e resolução de problemas.

Mas alguns querem mudanças rápidas, e nem sempre há um profissional próximo para ministrar estas técnicas. E para isso, no objetivo de facilitar aos que querem mudanças comportamentais de forma inconsciente, usando técnicas de PNL e Hipnose Ericksoniana, desenvolvo áudios personalizados de auto-indução, gravados em mp3.

Muitos se perguntam se é necessário utilizar um apoio como esse para atingir as próprias metas. Gravações podem ser bem úteis, para se manter a motivação em alta. Você tem a opção de encomendar um áudio específico a um profissional ou fazer o seu.

Caso deseje um áudio encomendado, dou duas opções – fazer comigo ou com o Dr. Alcimar Vidolin, famoso hipnólogo.

Eu costumo fazer áudios com sugestões específicas, principalmente para meus clientes de coaching. Não divulgava muito este trabalho pois não tenho como atender muita gente.

Para os interessados, primeiramente marco uma entrevista pelo Skype para discutir a temática desejada. É uma sessão de Coaching completa, e se discute idéias específicas para se atingir o objetivo desejado, não apenas se define um áudio.

Se é necessário mesmo criar um áudio, define-se nesta sessão, que pode durar uma hora e meia, uma trilha de sugestões motivacionais para facilitar o uso de visualizações e também são criadas algumas induções personalizadas, no estilo da hipnose ericksoniana, para se implantar no áudio posteriormente. Este é uma gravação de aproximadamente 25 minutos em mp3, que deixo disponibilizado em uma página com senha, para se fazer download de um site. O áudio é de boa qualidade mas não é feito em estúdio. É uma gravação caseira. Ele se adequa principalmente para se ouvir em um mp3 player.

Caso se deseje outra alternativa, na página do Dr. Alcimar Vidolin, em http://www.sonhoshipnoticos.com.br/personalizados.htm você pode encomendar um áudio de alta qualidade, enviado por CD pelo Correio. O custo é maior mas o nível do material justifica isso – é uma gravação específica de hipnose profunda, feita em estúdio, a partir de um diagnóstico completo por um médico hipnólogo gabaritado.

Caso não deseje ou se possa investir muito, sempre é possível você mesmo criar um áudio pessoal. Inclusive é um bom exercício de auto-determinação mental. Pode-se ler algum material motivacional e, a partir deste, gravar suas próprias mensagens positivas, sugestões e visualizações, fazendo uma mixagem com música, com apenas um pouco de prática de uso de um microfone e softwares de gravação em um computador.

Mesmo sem conhecimento específico de auto-indução, um material assim, utilizado de forma repetitiva e auto-disciplinada, pode ser eficiente para se obter o que se almeja.

Fica a seu critério. O importante é tomar a decisão e ter a iniciativa de por em ação o seu sonho.

Mas, por enquanto, experimente estes áudios que disponibilizo gratuitamente.

Faça uma Doação
Se quiser contribuir para este trabalho gratuito de disponibilizar induções em áudio mp3 para auto-programação mental, contate pelo formulário abaixo e peça o link para fazer uma doação pelo PagSeguro. Não disponibilizo o link diretamente aqui por questões de segurança e se receber o link de forma não-solicitada ou por qualquer outro e-mail, não o utilize.

Com o aumento das doações, haverá maior motivação para inserir gravações livres neste site… 🙂

áudio, download, indução, mp3

Exercícios mentais em áudio MP3

Estão liberados para download alguns exercícios mentais, de meditação, visualização, neuroprogramação e auto-hipnose, gravados em MP3, para quem quiser aproveitar.

Para que o áudio seja perfeitamente escutado é interessante utilizar, em seu computador, headphones estéreos. Isto é, escutar com fones de ouvido, ao invés de caixas de som mono, que retiram a qualidade estéreo da audição. Se escutar no Windows Media Player, configure neste a visualização de uma imagem circular, com figuras concêntricas, e a contemple, de olhos semicerrados, enquanto escuta o exercício. E também disponha de uma cadeira confortável, é claro…

Outra opção, cada vez menos onerosa atualmente, é adquirir um player de mp3, um pequenino aparelho portátil que permita escutar arquivos mp3 em qualquer lugar. O custo destes aparelhos não é muito alto e facilita bastante usar arquivos de auto-programação mental em qualquer lugar, seja relaxando confortavelmente na cama, seja meditando à beira da praia, de um lago ou cachoeira…

Uma última opção é para quem tem um sistema de “Home Theater”, isto é, um DVD-player que também lê arquivos mp3 e um bom equipamento de som estéreo, com pelo menos duas caixas bem posicionadas. A pessoa recebe o arquivo, o grava com um gravador de CD-RW e escuta o CD em seu aparelho de som, confortavelmente em sua poltrona da sala. Não é muito comum, mas já fizeram isso.

Para evitar preocupações com o conteúdo do arquivo e possíveis alegações de “lavagem cerebral”, lembramos que toda indução utilizada pode ser ouvida – não é possível técnicamente se colocar uma informação que não possa ser ouvida também conscientemente e que afete só o inconsciente.

E um exercício curto, com um breve relaxamento preparatório – que não precisa chegar a ser um “torpor” completo, onde os membros ficam rígidos – costuma ser mais efetivo, para ajudar as mensagens sugestivas a penetrarem na mente inconsciente. Não é a duração do exercício o importante, mas o que ele faz pensar – seja consciente ou inconscientemente. Seu objetivo não é “empurrar” a pessoa em uma dada direção, automáticamente como um robô, e sim estimular a sentir vontade em agir em uma direção.

Algumas pessoas gostariam que o exercício demorasse mais tempo, para poderem relaxar melhor. Usualmente não é necessário que um exercício de indução seja muito grande. Em geral os exercícios que faço tem em média entre 10 a 18 minutos. A proposta de gravar arquivos pequenos é para motivar o uso mais frequente. CDs de 45 a 60 minutos são ouvidos apenas esporádicamente. O tamanho grande é útil principalmente para exercícios de relaxamento, pois é seu objetivo também serem indutores de sono. Exercícios de “reprogramação mental” e meta-hipnose são mais úteis quando curtos, pois são ouvidos mais frequentemente e o efeito cumulativo é importante.

Algo que às vezes é esquecido neste tipo de técnica é que relaxamento não é sugestão. O relaxamento pode ajudar, mas em excesso induz ao sono. O estado propício à sugestão hipnótica é chamado “hipnogógico” e é um estado limiar, entre o totalmente consciente e o totalmente inconsciente. Se adormecemos de todo, não escutamos mais a sugestão. No sono a mente consciente não está presente o suficiente para servir de “tradutora” das mensagens entre a mensagem sugestiva e o inconsciente.

O ideal hoje em dia é, como eu disse, utilizar um pequeno aparelho mp3, pois é portátil e se pode usar a indução em qualquer lugar, em algum intervalo de tempo disponível. Existem até telefones celulares sofisticados que também permitem escutar mp3. Vale a pena o investimento, pois assim se pode obter o principal de um arquivo como esse: o efeito cumulativo. Repito, é muito mais importante usá-lo de forma frequente, todo dia, do que eventualmente. Por isso precisamos transformá-lo em um hábito.

A questão a ressaltar é que nenhum sistema em si é “mágico”. É necessário que nos engajemos na mudança, e façamos um esforço pessoal para superar quaisquer limites auto-impostos, seja pela nossa história pessoal ou por crenças que desenvolvemos.

Em alguns casos é importante que a pessoa aprenda que é possível mesmo fazer mudanças comportamentais usando o inconsciente – nossa cultura, de certa forma, nos “hipnotiza” de modo negativo, ensinando-nos a sermos limitados, e precisamos ser “deshipnotizados”, aprendendo a aceitar que é possível nos transformarmos.

Por isso, como cada pessoa possui uma bagagem cultural, estilo de personalidade e preparação prévia diferente, não podemos afirmar que todos podem obter completos resultados apenas por um exercício regular, mesmo feito com um arquivo de áudio gravado.

No entanto, é um poderoso “empurrão” na direção correta. Um sistema como esse é uma maneira prática de ter um incentivo a mais para uma mudança comportamental. Todos nós estamos envolvidos a cada dia no próprio aperfeiçoamento; e um coadjuvante nos relembra nossas metas e objetivos, e, progressivamente, vai implantando em nossos pensamentos, atitudes e hábitos, aquilo que nos propomos a fazer.

Vamos recapitular a forma de utilizar. Lembre-se, escute apenas com headphones, para aproveitar o efeito binaural. Sente-se ou deite-se confortávelmente, faça um breve relaxamento e ligue o som. Busque ouvir toda manhã, de preferência e, se quiser, pode repetir à noite. Pela manhã é essencial, pelo menos na primeira semana. Depois pode ser esporádico, na hora que quiser, e nem precisa de relaxamento.

E ouça em tom baixo, não coloque o volume muito alto, enquanto estiver ouvindo. O importante é ser audível, mas não forçar a audição.

E os que baixarem por favor me enviem um feedback, por email, sobre como está sendo a sua prática dos exercícios e se lhe estão ajudando em seus objetivos propostos.

ATUALIZAÇÃO: OS ARQUIVOS ESTÃO NO SOUNDCLOUD, EM
http://soundcloud.com/antonio-azevedo-6

Assembléia Interior

Dados Técnicos:
Um exercício para trabalhar a conversa interior e a organização pessoal.
Nome do arquivo: assembleiainterior.mp3
Tamanho: 8,1 Mb – 17:42 minutos
64 kbps – 22050 Hz – 16 bits
Álbum: Meta-Hipnose 01
Autor: Antonio Azevedo
Faixa: 08 – Assembléia Interior


Espelho de Imagem Mental


Massagem Mental e atenção relaxante


Meditação Básica

Não é um exercício de PNL ou de Auto-Hipnose, é de meditação com respiração. Foi criado por outras pessoas, mas como gosto muito dele fiz uma adaptação, para uso pessoal e de clientes, que muitas vezes me perguntam de como meditar.

Não tem cunho espiritualista em si mesmo, mas pode ser utilizado de forma metafísica, se assim o desejarem. Fica a critério de cada um.

Dados Técnicos:
Nome do arquivo: meditacao_basica_antonio_azevedo.mp3
Tamanho: 16,1 Mb – em conexão discada deve demorar 1 hora para baixar.
160 kbps – 14:04 minutos – 44.100 Hz
Álbum: Práticas de Meditação e Visualização
Autor: Antonio Azevedo
Faixa: 02 – Meditação Básica de Respiração


Exercício de Auto-Programação Mental em MP3
Este não é um áudio meditativo e sim um roteiro de auto-programação mental – um tipo de condicionamento para ser feito durante um exercício de relaxamento e visualização, com sugestões de melhoria física e mental.

O áudio não está trabalhado – é um arquivo que resgatei de um trabalho feito a bastante tempo, e não o reeditei. De qualquer modo acredito que pode ser interessante como coadjuvante de trabalhos pessoais na linha da Programação Mental, Pensamento Positivo e Controle da Mente. Não segue específicamente a linha da PNL (Programação Neurolingüística) e nem da Hipnose Ericksoniana.

Dados Técnicos:
Nome do arquivo: exercício_programacao_antonio_azevedo.mp3
Tamanho: 6,9 Mb – 15:00 minutos
64 kbps – 22050 Hz – 16 bits
Álbum: Práticas de Meditação e Visualização
Autor: Antonio Azevedo
Faixa: 03 – Exercício de Programação Mental Básica


Os links de download não estavam funcionando a partir desta página, já que os MP3 estão no servidor Multiply. Por isso, se quiser os áudios e tiver conta (mesmo gratuita) no Multiply, vá até a página Arquivos , logue-se no Multiply e tente baixar de lá.
Clique em cada link escrito “Download”. Se tiver problemas, clique com o botão da direita e, nas opções do menu, escolha salvar em seu micro.
Lembre-se, só dá para baixar se você se logar no Multiply. Se você não quer ou puder se logar, baixe do 4Shared. Para saber como, continue lendo.

4Shared: o servidor Multiply atualmente só permite baixar os vídeos para quem se logar no sistema. Por isso, existe a opção de baixar estes arquivos do disco virtual no 4Shared, sobre documentos de Hipnose, no link abaixo:
http://www.4shared.com/dir/1293869/c9920339/sharing.html

Entre no link http://www.4shared.com/dir/1293869/c9920339/sharing.html vá até a pasta “Audios de Hipnose / Português / Antonio Azevedo ” e de lá clique em cada um dos links e baixe um a um os três áudios que estão lá.

Para baixar, clique em um link, e depois clique no botão verde escrito “Go”. Vai abrir uma outra página e terá que esperar que o link apareça (no serviço gratuito do 4Shared só dá para baixar depois de uma espera). Quando aparecer o link, clique em “Download file”.

Em banda larga deve demorar uns 10 a 15 minutos para baixar cada um.


Exercício de Harmonização com o Fluxo e Reflexão sobre a vida
Harmonização com o Fluxo


Exercício de Conexão com o Centro do Universo
Conexão com o Centro do Universo